Open post

Professor: Entenda a aposentadoria por tempo de contribuição para a categoria

A aposentadoria por tempo de contribuição dos professores tem uma vantagem sobre os outros, pois tem a possibilidade de se aposentar com menos tempo. Esse benefício é válido antes e depois da aposentadoria conforme consta no Empregado Web.

A obtenção da aposentaria do professor tem uma série de características especiais, o princípio de pontuação 85/95, iniciado em 2015, é diferente. Para os professores, a regra foi implementada com 80/90 pontos. A regra de pontuação permanece em vigor após a reforma, mas com idade e tempo de contribuição mínima para aqueles que concluíram o tempo de ensino após 11/12/2019.

Vale lembrar que essa vantagem de uma contribuição menor não se aplica a todos os professores, mas apenas àqueles que ministram educação primária, básica, secundária e técnica. Os cursos profissionais gratuitos de educação superior não lhe dão esse direito.

Aposentadoria professor após a reforma…

A regra para professores após 11/11/2019 introduziu a exigência de uma idade mínima progressiva para obter benefícios, além de um estágio na profissão de professor.

O progresso para a idade mínima começa em 2019. Aos 51 anos para professora e 56 para professor. O requisito de idade aumentará da seguinte forma:

A regra pontual para professores começou em 2015 e foi adaptada à reforma previdenciária. Inicialmente, foi criada pela presidente Dilma Roussef para aumentar a aposentadoria dos professores que alcançavam a pontuação e também para exigir apenas 25 ou 30 anos de ensino para mulheres e homens, respectivamente.

Quando atingem um resultado, o fator previdenciário é removido do cálculo do benefício, aumentando o salário inicial.

O tempo mínimo exigido para as mulheres era de 25 anos de magistério e para os homens 30 anos.

O período da contribuição total do professor para a profissão docente, somado à sua idade, deve dar pontos de 80 para a professora e 90 para o professor.

Isso significa que, se uma professora tiver 25 anos de trabalho, ela precisa ter apenas 55 anos de idade. A cada ano, quando exceder um mínimo de 25 anos, também reduzirá a idade necessária. Um professor que atingir 30 anos de contribuição para o ensino deverá ter 60 anos e, a cada ano que exceder os 30 anos, a idade exigida será reduzida. Aqueles que atingiram o tempo de contribuição entre 31/12/2018 e 11/11/2019, o resultado necessário para remover o fator previdenciário é 81 para professora e 91 para o professor.

Quanto é o valor da aposentadoria do professor?

As propostas de reforma também afetam o valor dos benefícios de aposentadoria dos professores. Os ganhos serão 60% da contribuição média dos professores que contribuem há 20 anos. Muitas informações são compiladas no aplicativo Conectividade Social da Caixa.

A cada ano (além desses 20) aumentará a quantidade de contribuições em 2%. Somente para aqueles com um período de contribuição de 40 anos, os benefícios atingirão 100% do salário.

A porcentagem será agora definida com base no valor médio de todos os salários recebidos pelos professores durante o ano de pagamento. (Atualmente, esse cálculo não inclui o salário mínimo de 20% para evitar que certos salários ruins tenham muito impacto sobre os salários médios).

Aposentadoria do professor – Uma aposentadoria diferenciada.

Certas categorias, como militares, policiais e professores, atualmente possuem regras de aposentadoria diferentes. Isso ocorre porque se entende que essas especialidades possuem certas peculiaridades. Historicamente, a aposentadoria distinta dos professores está relacionada ao uso diário de giz de cera, o giz de cera usado na sala de aula e o desgaste corporal da profissão.

Atualmente, acredita-se que o esforço físico do país e a baixa valorização do setor sejam as razões para a manutenção de diferentes sistemas de aposentadoria. Espera-se que as aposentadorias que estabeleçam regras menos restritivas do que outras categorias sejam uma forma de motivar a profissão.

Scroll to top