5 formas de usar a nota do Enem para entrar na faculdade

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) surgiu em 1998 para avaliar a qualidade do Ensino Médio no país. Mais de 20 anos depois, mais do que avaliar o ensino, o Enem se transformou em uma forma de ingresso na universidade de diversas formas diferentes. É uma prova de enorme abrangência. Para se ter uma ideia, mais de cinco milhões de estudantes se inscreveram no Enem de 2019.

Você quer saber como fazer do Enem seu aliado para entrar na universidade? Confira neste artigo cinco formas de usar a nota do exame para conquistar seus objetivos. Aproveite que você está aqui e saiba também o que é bolsa integral. Boa leitura!

Entrar em uma universidade pública pelo Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é um processo seletivo informatizado que seleciona estudantes para entrar em universidades públicas por meio da nota do Enem. Muitas universidades públicas utilizam a seleção do Sisu para preencher parte de suas vagas.

As inscrições do Sisu são gratuitas, abertas duas vezes ao ano (em janeiro e junho) e elegíveis apenas para quem realizou a edição mais recente do Enem e não zerou a nota da redação. Quanto maior a nota, maiores as chances de passar.

A pontuação mínima necessária para obter uma das vagas, bem como o peso atribuído a cada etapa da prova, varia de instituição para instituição, ou seja, a universidade tem esse poder de decisão. O Sisu não substitui o vestibular, geralmente é um processo complementar, pois diversas universidades oferecem vagas pelo Sisu e outras preenchidas pelo próprio vestibular.

Obter uma bolsa de estudos pelo ProUni

A universidade pública não é a única opção para quem não tem condições de bancar as caras mensalidades das universidades privadas. Se for esse o seu caso, você pode conseguir uma bolsa de estudos por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), CRIADO EM 2004. Para concorrer no processo regular de seleção, o candidato também precisa ter feito a última edição do Enem.

Caso haja vagas sobrando após a primeira etapa, um novo período de inscrição é aberto, e nesse caso também quem realizou o Enem em anos anteriores (a partir de 2010) podem concorrer às vagas.

A nota mínima que deve ser alcançada no Enem são 450 pontos na média das provas objetivas e a redação deve ter nota superior a zero. As bolsas oferecidas pelo ProUni podem ser parciais ou integrais e são direcionadas a estudantes de cursos de graduação e cursos de graduação de formação específica

Conseguir financiamento estudantil pelo FIES

O Fundo de Investimento Estudantil (FIES) é um programa de financiamento estudantil que desde 2015 passou a exigir, em sua seleção, a nota do Enem de quem concluiu o ensino médio até 2010. Por meio dele é possível obter um financiamento a juros baixos, a ser pago somente depois de formado.

Vale dizer que conseguir um financiamento pelo FIES não é tão simples assim, pois os recursos têm diminuído nos últimos anos, mas quem quer estudar em uma das áreas de maior prioridade (formação de professores, engenharias e saúde) tem mais chances de obter o financiamento.

Complementar a nota do vestibular

Boa parte das universidades públicas permitem a utilização da nota do Enem como complemento à pontuação do vestibular. Portanto, o Enem não dispensa a realização do vestibular, mas pode ser um aliado para aumentar a pontuação geral e, consequentemente, as chances de conquistar a vaga na universidade pública.   

Cada universidade tem a prerrogativa de estabelecer suas próprias regras de utilização da nota do Enem, por isso é importante consultar o edital do vestibular para verificar as condições. Em geral a nota do Enem melhora o desempenho do aluno, pois o cálculo da nota final não considera a situação em que a nota do Enem prejudique o estudante, caso esta seja baixa. 

Entrar em uma universidade privada sem vestibular

É comum que universidades privadas aceitem a nota do Enem em seu processo seletivo como forma de ingresso direto às vagas. Assim, caso o candidato tenha a seu lado uma boa nota no exame, bastará que ele a utilize para conseguir uma vaga direta no curso desejado, sem precisar passar pelo vestibular.

A nota mínima exigida varia conforme a instituição de ensino e o próprio curso ofertado, mas em geral são aceitas as notas das edições do Enem de um curso para outro e de uma universidade para outra. De modo geral, são aceitas as notas de qualquer edição do Enem a partir de 2010, mas em alguns cursos basta não ter zerado a nota da redação.

Scroll to top